ESTÁGIO SUPERVISIONADO

(Em todas ás áreas)
 

A maioria dos cursos superiores exige que o candidato faça o Estágio Supervisionado. Trata-se de uma atividade que pode, inclusive, ser remunerada e que vai preparar o aluno para o mercado de trabalho. 

Apesar de ser obrigatório para muitas graduações, alguns estudantes ainda ficam em dúvida sobre como funciona essa prática, quais são seus direitos e deveres e qual é a importância de passar por essa experiência.

Para responder essas e outras dúvidas, preparamos este post. Continue a leitura e veja como o estágio é um passo importante na sua carreira!

Por que fazer o estágio durante a graduação?

faculdade apresenta aulas teóricas e práticas de determinada área, ou seja, oferece a bagagem de conhecimento e habilidades que o aluno precisa para dar início à sua carreira. No entanto, é fundamental que ele conheça a rotina do mercado de trabalho para que fique mais preparado na hora que tiver o diploma na mão.

Dessa maneira, o estágio supervisionado, obrigatório ou não, é uma oportunidade para o estudante colocar em prática tudo o que aprendeu em sala de aula. Ele vai conviver com outros profissionais, entender como funciona a rotina da área na qual escolheu atuar e vivenciar desafios.

É, portanto, uma etapa importante em seu aprendizado, assim como ocorre com a participação em projetos de extensão e na empresa júnior da faculdade.

Quais são os direitos e os deveres de um estagiário?

O estágio está regulamentado pela Lei 11.788, de 25 de setembro de 2008. Ela é conhecida como a Lei do Estágio, que estabelece que essa atividade não pode durar mais de 2 anos, sendo que a carga horária não deve ultrapassar 30 horas semanais (6 horas diárias). Porém, ela não é considerada um trabalho, pois não há vínculo empregatício entre empregador e estagiário.

 
Além disso, precisa ser formalizada por um documento — o Termo de Compromisso de Estágio — assinado pela empresa, aluno e instituição de ensino superior.

Nessa prática, o estagiário tem um funcionário da empresa que supervisiona suas atividades. Já a faculdade tem o compromisso de indicar um professor-orientador, que acompanha o que é realizado pelo aluno.

Durante o estágio, nos dias de prova, o aluno pode sair mais cedo, cumprindo metade da carga horária. Ele também tem direito a 30 dias de recesso a cada um ano da atividade.

O estágio deve fazer parte do projeto pedagógico do curso, e o estagiário pode ou não receber uma remuneração. A lei determina que:

  •    no estágio obrigatório, as empresas podem ou não oferecer qualquer tipo de bolsa ou auxílio-transporte;
  •    no estágio não obrigatório (que é visto como uma atividade opcional), as empresas devem pagar remuneração e auxílio-transporte.

Vale destacar que os cursos na modalidade de educação a distância (EAD) seguem as mesmas regras que os presenciais em relação à obrigatoriedade do estágio.

Que benefícios essa atividade proporciona ao aluno? 

Acompanhe abaixo algumas vantagens de fazer o estágio supervisionado:

  •    vivenciar a rotina da carreira e aprender a se portar com um profissional;
  •    conhecer a profissão que escolheu e identificar com qual segmento você mais se identifica;
  •    ganhar experiência para o mercado de trabalho;
  •    fazer networking (a rede de contatos profissional), o que pode trazer boas oportunidades de carreira no futuro;
  •    valorizar seu currículo com uma experiência profissional;
  •    ter a possibilidade de ser efetivado na empresa que estagiou e sair da faculdade já empregado.

Ninguém precisa ficar inseguro com o estágio supervisionado, visto que é uma atividade regulamentada e que vai trazer diversas vantagens para sua carreira. É uma oportunidade para ganhar experiência, o que vai trazer ganhos para sua vida pessoal e profissional.